Psicologia · Saúde Mental · Transtornos

Transtorno de Ansiedade Generalizada – Veja os sintomas, causas e formas de tratamento!

O transtorno de ansiedade é caracterizado pelo excesso de preocupação ou apreensão sobre determinados assunto, esse transtorno gera problemas físicos e mentais que comprometem a vida do indivíduo. Sentir ansiedade ou medo é comum. O problema é quando esses sentimentos te oprimem e te fazem deixar de praticar alguma ação prejudicando a sua qualidade de vida.

Há teorias que dizem que esse transtorno se dá por processos químicos no organismo. Outras revelam que ele tem origem em traumas vividos durante a infância. Mas, a verdade que não quer calar é que, independente do motivo que a levou a ter uma crise de ansiedade, esse transtorno pode gerar diversos problemas e comprometer a sua rotina.

Neste artigo, vou falar sobre alguns aspectos dessa doença para que você entenda melhor a respeito deste assunto.

Transtorno de Ansiedade Generalizada

Principais Sintomas de Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) 

Além da preocupação excessiva, o indivíduo pode sentir vários músculos do corpo se enrijecerem. Além disso, pode haver problemas sociais, emocionais e alguns sinais físicos.

Quais são os sintomas do transtorno de ansiedade?

Confira uma lista dos principais sintomas:

  • Dores de cabeça em excesso;
  • Visão irreal de problemas
  • Preocupações e medos excessivos
  • Tensão muscular
  • Náuseas;
  • Cansaço extremo;
  • Irritabilidade;
  • Sudorese
  • Dificuldade em manter a concentração
  • Insônia;
  • Constante estado de alerta sem motivo aparente;
  • Inquietação;
  • Surgimento de tremores e espasmos
  • Ficar facilmente assustado
  • Tendência a desenvolver TOC (Transtorno obsessivo-compulsivo).

Além desses sintomas, algumas pessoas também podem apresentar problemas em se relacionar. O transtorno afeta também a segurança do indivíduo fazendo com que tenha problemas para falar em público. Adicionalmente, pessoas com ansiedade generalizada muitas vezes apresentam outros transtornos (como transtorno de pânico ou fobias, saiba mais aqui), transtorno obsessivo-compulsivo, depressão, ou problemas com uso indevido de drogas ou álcool.

Quais são as Causas do Transtorno de Ansiedade Generalizada?

Esse transtorno afeta a forma como uma pessoa pensa, além de também pode levar a alguns sintomas físicos. Ele é considerado uma doença conforme o CID (Classificação Internacional de Doenças) no Código F411. A causa exata do TAG não é totalmente conhecida, mas uma série de fatores – incluindo genética, química do cérebro e elementos estressores ambientais – podem contribuir para o seu desenvolvimento.

Causas da Ansiedade?

  1. Genética: algumas pesquisas sugerem que o históricos familiar desempenha um papel no aumento da probabilidade de uma pessoa desenvolver o Transtorno. Isso significa que a tendência para desenvolver Ansiedade Generalizada pode ser transmitida hereditariamente.
  2. Química do cérebro: a Ansiedade tem sido associada ao funcionamento anormal de certas células nervosas que conectam regiões cerebrais específicas envolvidas no pensamento e na emoção. Essas conexões de células nervosas dependem de produtos químicos chamados neurotransmissores que transmitem informações de uma célula nervosa para a próxima. Se as vias que conectam regiões específicas do cérebro não funcionam de forma eficiente, os problemas relacionados ao humor ou à ansiedade podem aparecer. Medicamentos, psicoterapias ou outros tratamentos que são pensados ​​para “ajustar” esses neurotransmissores podem melhorar a conexão entre circuitos e ajudar a melhorar os sintomas relacionados à ansiedade ou à depressão.
  3. Fatores ambientais: Trauma e eventos estressantes, como abuso, morte de um ente querido, divórcio, mudança de emprego ou escolas, podem contribuir para o aumento da TAG. A doença também pode piorar durante os períodos de estresse. O uso e retirada de substâncias químicas, incluindo álcool, cafeína e nicotina, também podem piorar os sintomas.
Veja também:  Transtornos de Aprendizagem? Conheça os principais!

Fatores da Ansiedade

Cerca de 20 milhões de brasileiros sofrem de algum transtorno de ansiedade. Na maioria das vezes os quadros começam na infância ou na adolescência, mas pode começar na idade adulta. É mais comum nas mulheres do que nos homens.

Principais causas e grupos de risco:

O número de pessoas com transtorno de ansiedade só cresce. É um problema comum que pode atingir qualquer pessoa, independente de raça, condição social ou religião.

Acredita-se que problemas relacionados com o sistema nervoso desencadeiem esta doença. Alguns hormônios podem ser afetados quando você tem crises.

A crise pode ser desenvolvida pelos seguintes fatores:

  • Algumas doenças: pessoas com doenças cardiovasculares possuem maior risco de ter transtorno de ansiedade. Bem como: pessoas com hiper e hipotireoidismo, doença do refluxo gastresofágico e mulheres na menopausa.
  • Traumas infantis: pessoas que já passaram por algum trauma durante a infância podem desenvolver crises de ansiedade, principalmente se não procuraram ajuda.
  • Doença grave: possuir uma doença contaminante ou alguma outra doença que seja fatal pode fazer com que você desenvolva transtorno de ansiedade. Por isso é importante ter sempre ajuda psicológica se descobrir ter alguma doença desse gênero.
  • Genética: alguns estudos revelam que se você já teve alguém com a doença na família, há uma probabilidade grande de desenvolver esse tipo de problema. Não é regra, mas pode ser um dos motivos que levam alguém a tê-la.
  • Vícios: quem tem vícios tais como cigarro, álcool ou algum tipo de droga pode ter crises muito piores do que não viciados.

Dificilmente o transtorno de ansiedade ocorre sozinho. Ele pode vir acompanhado por fobias, síndrome do pânico, quadros depressivos, vícios e transtorno de estresse pós-traumático. Uma boa forma de combater a ansiedade é por meio de técnicas de relaxamento através da respiração.

Diagnóstico de ansiedade generalizada?

Se os sintomas deste transtorno estiverem presentes, o médico iniciará uma avaliação fazendo perguntas sobre seu histórico médico e psiquiátrico e realizará um exame clínico. Embora não haja testes de laboratório para diagnosticar especificamente distúrbios de ansiedade, o médico pode usar vários testes para procurar doenças físicas como a causa dos sintomas.

Veja também:  Quantas vezes sua imaginação te fez sofrer? Aprenda e não sofra por antecedência!

O médico baseia o seu diagnóstico de ansiedade generalizada em relatos da intensidade e duração dos sintomas – incluindo quaisquer problemas de funcionamento causados ​​pelos sintomas. O médico então determina se os sintomas e o grau de disfunção indicam um transtorno de ansiedade específico.

TAG é diagnosticado se os sintomas estiverem presentes há mais dias do que não durante um período de pelo menos seis meses. Os sintomas também devem interferir com a vida diária, como fazer com que você perca o trabalho ou outros compromissos importantes.

Ansiedade é coisa séria

Qual o tratamento para ansiedade? E como é?

Se nenhuma outra condição médica for encontrada, você pode ser encaminhado para um psiquiatra ou psicólogo, profissionais de saúde mental que são especialmente habilitados para diagnosticar e tratar doenças mentais. O tratamento para TAG geralmente inclui uma combinação de medicação e psicoterapia.

  1. Medicamentos: as drogas estão disponíveis para tratar o TAG e podem ser especialmente úteis para pessoas cuja ansiedade interfira com o funcionamento diário. Os medicamentos mais usadas para tratar TAG no curto prazo (uma vez que podem gerar dependência, são sedantes e podem interferir na memória e na atenção) são de uma classe de drogas chamadas benzodiazepinas. Esses medicamentos às vezes são também referidos como sedativos-hipnóticos ou “tranquilizantes menores” porque podem remover sentimentos intensos de ansiedade aguda. Eles funcionam diminuindo os sintomas físicos da ansiedade, como tensão muscular e agitação. Os benzodiazepínicos comuns incluem Xanax, Librium, Valium e Ativan. Esses medicamentos podem exagerar os efeitos da sedação quando combinadas com outros medicamentos e também são perigosas se misturadas com álcool. Alguns antidepressivos, como Paxil, Effexor, Prozac, Lexapro, Zoloft e Cymbalta também são usados ​​para tratar o transtorno de ansiedade generalizada por longos períodos de tempo. Esses antidepressivos podem levar algumas semanas para começar a fazer efeito, mas são mais seguros e mais apropriados para o tratamento a longo prazo de Ansiedade Generalizada.
  2. Psicoterapia: é um dos processos extremamente recomendados para as pessoas que sofrem de transtornos de ansiedade. Durante a psicoterapia (atendimento) o indivíduo aprende a reconhecer e mudar os padrões de pensamento e comportamentos que levam a sentimentos ansiosos. A terapia ajuda a limitar o pensamento distorcido e analisar as preocupações de forma mais realista.

Transtorno de Ansiedade Generalizada Psicoterapia

Além disso, técnicas de relaxamento, respiração profunda, meditação e ioga, podem ajudar a controlar a tensão muscular que acompanha freqüentemente o TAG. A prática de exercícios físicos e técnicas de mindfulness (atenção plena) podem ser grandes aliados da Psicoterapia e da intervenção medicamentosa.

Qual a importância do tratamento do transtorno de ansiedade?

Para amenizar os sintomas do transtorno de ansiedade generalizada muita gente acaba se enveredando por lugares não recomendados. Tomando decisões errôneas, como por exemplo: buscando ajuda nos cigarros, bebida e drogas. Essa atitude está totalmente errada e pode fazer com que você tenha quadros ainda mais graves.

Veja também:  Relacionamento Amoroso Saudável? Conheça 5 Sinais de Fracasso ao Busca-lo .

O excesso de ansiedade pode fazer com que você fique depressivo e com outros problemas. Por isso, é importante buscar ajuda profissional. Consultar um médico é sempre o indicado. Dependendo do quadro de transtorno de ansiedade que você apresentar, o médico irá indicar psiquiatra e psicólogos para você. É possível que você também visite um neurologista.

É importante perceber que a ansiedade excessiva é um problema e pode te trazer muito sofrimento. Se você acha que está com esse problema consulte um médico. Não fique no “achismo”. TAG é uma doença que pode te atar de viver e te impedir de fazer o que você mais gosta!

Se você reconheceu algum dos sinais ou sintomas descritos nesse artigo, procure um psicólogo ou um médico da sua confiança. Agende uma consulta e comece a cuidar da sua saúde emocional!

Espero que essas dicas tenham ajudado a esclarecer sobre o transtorno de ansiedade. Caso tenha alguma dúvida, entre em contato.

Tatiana Pimenta, CEO e Fundadora da Vittude, startup que conecta psicólogos e pacientes para atendimento presencial e online e marcou sua presença com esse post aqui no Blog Lysis Psicologia.

Texto adaptado e complementado por: Psicóloga Aline Lisboa

Gostou do post? Dê um curtir no Facebook aqui embaixo…

Orientação Psicológica Online

Você sabia que existe uma modalidade de atendimento online que pode ser exercida à distância por profissionais de psicologia certificados pelo CFP (Conselho Federal de Psicologia). Tem interesse em conhecer? Clique aqui e fique por dentro de Como Funciona a Psicoterapia Online. Caso você tenha qualquer dúvida, entre em contato, terei o maior prazer em esclarecê-las.

Orientação Psicológica Online

Quer receber mais posts como esse? Cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as novidades do Blog!
Vou lhe comunicar por e-mail sempre que houver algo novo!
Politica de segurança de e-mail, 100% protegido contra SPAM

Siga

Psicóloga Aline Lisboa

Psicóloga Aline Lisboa em Lysis Psicologia
Graduada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, co-fundadora do projeto Cor&Ação, pós-graduanda em Arteterapia pelo IJEP (INSTITUTO JUNGUIANO DE ENSINO E PESQUISA) e proprietária do Lysis Consultório de Psicologia. Atuo realizando atendimentos psicológicos com crianças, adolescentes, adultos, casais e idosos. CRP Ativo 06/120305 (Clique aqui e consulte)
Siga

15 comentários em “Transtorno de Ansiedade Generalizada – Veja os sintomas, causas e formas de tratamento!

  1. Olá tenho todos os sintomas de ansiedade um frio gostante na boca do estômago, sensação de desmaio falta de ar dor no pescoço coração batendo rápido fraqueza no braço e perna esquerda as vezes fico cm dor de cabeça e uma tremendeira a sensação que tenho é que vou morrer é horrível!!!

  2. eu estou sem sono ate gora não consigo dormir isso varias noites ..eu antes tomava Olcadil 2mg mais ja esta com meses que parou de fabricar ai eu estou sem dormir ….não sei que fazer

  3. Tenho um filho no qual deixou de beber e fazer uso de droga destoa 18anos ele agora está com41anos o estado dele e de inferioridade acha que todos os amigos são falso medo de que eles fala mal não confia em ninguém difícil de relacionamento acham que todos falam e tenham inveja dele e as fezes agrecivo com os mais próximo como eu e o pai dele acha que temos que acreditar nele ta muito difícil pra nós oque fazer com o Flávio????

    1. Olá Amiga Li seu depoimento….Também sou mãe e creio que uma Religião ( busca por preencher a alma de todos). Seria um ponto positivo e acolhimento pela Fé. Qualquer SEGUIMENTO RELIGIOSO. mas um que oferecesse uma atenção Especial… Em razão de Eu seguir a Doutrina Espírita. Digo-te que seria um passo. Mas vai da simpatia que você tem.

      [email protected] Escreva-me talvez possa de indicar alguma casa religiosa se você quiser…Bjs

  4. Olá, nunca tive problemas ( visivelmente) com ansiedade, apenas sentia e ainda sinto tonturas diariamente, tontura essa que interferia muito em minha vida a ponto de me deixar sem vontade para nada, não conseguia fazer esforços físicos nem qualquer atividade, pois além da tontura sentia falta de ar. A cerca de 5 meses atras, começou a piorar a tontura e a falta de ar e nesse mesmo momento iniciei um tratamento para largar o cigarro, pois tenho 38 e fumava a 25 anos, e ao largar o hábito do cigarro comecei a sentir falta de ar muito forte, além de ficar irritado facilmente e comer demais, e meu estomago parece estar empedrado e anda sempre desregulado, acabei descobrindo que pode ser ansiedade generalisada, mas nao entendo por que a medicina convencional ainda nao me direcionou á psicologia ainda.

    1. Olá Eliane, obrigada por compartilhar suas impressões conosco. Talvez seja um bom momento para uma auto reflexão sobre sua vida, e se você se identificou com as características da TAG não tenha medo/vergonha de ir em busca de um acompanhamento psicológico. Se houver desejo de iniciar a psicoterapia estarei a disposição! Gratidão por estar aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *